Cursos 24 Horas

Cursos Online

Cursos Online

Sejam Bem Vindos!!! Este é o Visão Geral

Sejam Bem Vindos!!! Este é o Visão Geral
Um blog livre para todas as idades aqui você deixa seu comentário, crítica etc.
Não tem restrições apenas idéias voltadas para os direitos e defesas de todos...
Notícias e informações da nossa cidade, do estado, do país e do mundo...

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Qual a despesa de um deputado? Qual o seu salario na verdade?

Quanto ganham na verdade um deputado federal, e os benefícios?


Salário de R$ 33.763, auxílio-moradia de R$ 4.253 ou apartamento de graça para morar, verba de R$ 92 mil para contratar até 25 funcionários.

Além de toda mordomia tem direito de R$ 30.416,80 a R$ 45.240,67 por mês para gastar com alimentação, aluguel de veículo e escritório, divulgação do mandato, entre outras despesas. Ainda mais dois (02) salários no primeiro e no último mês da legislatura como ajuda de custo, ressarcimento de gastos com médicos.

Esses são os principais benefícios de um deputado federal brasileiro, que somam R$ 168,6 mil por mês. Juntos, os 513 custam, em média, R$ 86 milhões ao contribuinte todo mês. Ou R$ 1 bilhão por ano. Os dados são de levantamento do Congresso em Foco com base nos valores atualizados dos benefícios dos parlamentares na Câmara.

Recentemente, a Mesa Diretora decidiu diminuir os gastos com assinatura de veículos de imprensa e, por outro lado, aumentar em R$ 2,3 milhões o valor anual da verba destinada à cota parlamentar – verba pública que deputados usam com gastos como alimentação, combustível e passagens aéreas.
Os valores de ambas as despesas são semelhantes, o que sugere uma escolha na aplicação orçamentária – no ano passado, R$ 1,96 milhão foi consumido com a compra de jornais e revistas. Como foi uma deliberação interna, a medida não precisa passar pela análise dos 513 deputados.
O aumento na verba de mandato vai custar aos cofres públicos mais R$ 371,86 por mês para cada um dos 513 deputados – que, a depender dos estados que representam, recebem entre R$ 30 mil e R$ 45 mil a título de cota parlamentar.
A decisão foi da Mesa Diretora da Câmara, encabeçada pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que alega não haver aumento de gastos, mas redistribuição de valores.
Além de jornais e revistas, a Casa resolveu cortar o fornecimento de materiais de escritório para os gabinetes (papel-ofício, etiquetas, envelopes etc). No comunicado aos deputados, a Câmara diz que a medida vai ter positivo impacto ambiental devido à redução de papéis utilizados, e lembra que os parlamentares podem usar a cota para repor as assinaturas.

Veja a tabela de benefícios (até fevereiro de 2016):
Benefício
Média mensal
Por ano
Salário
R$ 33.763,00
R$ 438.919,00
Ajuda de custo (1)
R$ 1.406,79
R$ 16.881,50
Cotão (2)
R$ 39.884,31
R$ 478.611,67
Auxílio-moradia (3)
R$ 1.608,34
R$ 19.300,16
Verba de gabinete para até 25 funcionários
R$ 92.000
R$ 1.104.000,00
Total de um deputado
R$ 168.662,44
R$ 2.023.949,28
Total dos 513 deputados
R$ 86.523.831,72
R$ 1.038.285.980,64

Ainda são 11 carros oficiais para uso dos seguintes deputados: o presidente da Câmara; os outros 6 integrantes da Mesa (vice e secretários, mas não os suplentes); o procurador parlamentar; a procuradora da Mulher; o ouvidor da Casa; e o presidente do Conselho de Ética.

OBSERVAÇÕES
(1) Ajuda de custo. O 14º e o 15º salários foram extintos em 2013, restando apenas a ajuda de custo. O valor remanescente se refere à média anual do valor dessa ajuda de custo, que é paga apenas duas vezes em 4 anos.

(2) Cotão. Valor se refere à média dos 513 deputados, consideradas as diferenças entre estados. A média não computa adicional de R$ 1.353,04 devido a líderes e vice-líderes partidários. O Cotão inclui passagens aéreas, fretamento de aeronaves, alimentação do parlamentar, cota postal e telefônica, combustíveis e lubrificantes, consultorias, divulgação do mandato, aluguel e demais despesas de escritórios políticos, assinatura de publicações e serviços de TV e internet, contratação de serviços de segurança
O cotão varia, de estado para estado, de R$ 30,4 mil a R$ 45,2 mil.

(3) Auxílio-moradia. O valor indicado representa a média de gastos de acordo com o uso do benefício em cada época. Atualmente, o valor é de R$ 4.253,00. Mas só quem não usa apartamento funcional tem direito ao benefício. Atualmente, 319 deputados ocupam os apartamentos localizados na Asa Sul e na Asa Norte.

(4) Saúde. Os deputados só são ressarcidos em serviços médicos que não puderem ser prestados no Departamento Médico (Demed) da Câmara, em Brasília.



Imagens: Google imagem.

SABE QUANTO GANHA A PRESIDENTE DA REPUBLICA, MINISTROS, SENADORES E DEPUTADOS?

Você sabe quanto ganha o presidente da republica, ministros de governo, ministros do STF, senadores e deputados? Não


Vejam quanto ganham, além disso as mordomias que tem como: moradia, plano de saúde, cotas, passagens cargo de confiança.
Portanto tudo pago pelo nosso bolso, enquanto falta saúde, educação e transporte público de qualidade.



PRESIDENTE DA REPÚBLICA. 
Salário mensal: 
R$ 30,9 mil.
Moradia: Duas residências oficiais em Brasília – o Palácio da Alvorada e a Granja do Torto.
Plano de Saúde: Todas as despesas são pagas, incluindo as de familiares diretos.
Cotas: Não tem. A Presidência tem cartões corporativos, cujo limite varia de acordo com o orçamento.
Passagens: Viaja em aviões da FAB tanto em missões oficiais quanto em viagens de âmbito particular.
Cargos de confiança: Não há limites. Depende da criação de cargos autorizada pela Presidência.

MINISTROS DE GOVERNO.
Salário mensal: R$ 30,9 mil.
Moradia: Residência oficial ou auxílio moradia de R$ 6,6 mil.
Plano de Saúde: Não têm assistência específica, exceto se tiverem sido servidores públicos.
Cotas: Não têm. Têm acesso a cartão corporativo com limite que varia de acordo com o orçamento de cada ministério.
Passagens: Em missões oficiais, podem usar aviões da FAB ou voos de carreira.
Cargos de confiança: Não há limites. Depende da criação de cargos autorizada pela Presidência.

MINISTROS DO STF
Salário mensal: R$ 33,7 mil.
Moradia: Residência oficial ou auxílio-moradia de R$ 4,3 mil.
Plano de Saúde: Pagam plano de saúde específico do STF. Dependentes e cônjuges podem ser incluídos na cobertura.
Cotas: Não têm direito a cotas ou verbas de gabinete e nem acesso a cartões corporativos. Cada ministro tem direito a um carro oficial e motorista. Gastos com combustível são ilimitados.
Passagens: Cota anual de R$ 42,8 mil para gastos com passagens. O presidente do STF também pode viajar em aviões oficiais.
Cargos de confiança: Cada ministro pode nomear até 8 funcionários de confiança. Metade deles deve ser concursado. O salário bruto de cada assessor é de R$ 10,3 mil.


SENADORES
Salário mensal: R$ 33,7 mil.
Moradia: Apartamento funcional ou auxílio-moradia de R$ 4,2 mil.
Plano de Saúde: Senadores, cônjuges ou dependentes de até 21 anos (ou 24, quando universitários), têm despesas médicas reembolsáveis. Limite para despesas odontológicas e psicoterápicas é de R$ 25,9 mil.
Cotas: Cota parlamentar: R$ 15 mil (paga despesas com funcionários, aluguel de escritório de apoio, material de consumo, combustíveis, consultoria, entre outras). Despesas extras: R$ 9 mil (custos com gráficas e telefonia fixa). Despesas com telefone celular são ilimitadas.
Passagens: Cinco trechos de passagens aéreas entre a capital do Estado do senador e Brasília por mês.
Cargos de confiança: Podem nomear funcionários em Brasília ou em seus escritórios regionais desde que dentro do limite imposto pela cota parlamentar que é de R$ 15 mil por mês.

DEPUTADOS FEDERAIS
Salário mensal: R$ 33,7 mil.
Moradia: Apartamento funcional ou auxílio-moradia de R$ 4,2 mil.
Plano de Saúde: Deputados e familiares têm atendimento médico gratuito no departamento médico da Câmara. Deputados também podem ter despesas médicas e odontológicas realizadas na rede privada reembolsadas. A medida não se aplica a familiares.
Cotas: Cota de R$ 30,2 mil a R$ 44,9 mil (pode ser usada para pagar passagens, telefone, Correios, fretamento de aeronaves entre outras despesas. Varia de acordo com o Estado do parlamentar). Verba de gabinete: R$ 92 mil (destinada ao pagamento de cargos de confiança).
Passagens: Podem comprar passagens com a verba de gabinete. A partir de 2015, as mulheres dos deputados também poderão ter passagens pagas pela Câmara.
Cargos de confiança: Têm direito a nomear até 25 funcionários cujos salários somados não podem ultrapassar R$ 92 mil.



Fonte: PRAGMATISMO POLITICO
Imagens: Google imagem.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Partidos já começam a cobrar por apoio dado a favor do impeachement



Após a aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, partidos do "centrão" que votaram majoritariamente a favor do impedimento da petista no domingo (17) começaram a emitir sinais de cobrança ao vice-presidente Michel Temer.
Em discursos ainda tímidos, lideranças do PP, PR, PTB e PSB que trabalharam a favor do afastamento ressaltaram nesta segunda-feira (18) a importância dos votos que "deram a Temer", classificados pela maioria deles como decisivos, e cobraram reconhecimento.
"O PP é o partido que decidiu o processo e hoje tem uma força muito grande na Câmara e não tem como ser ignorado por quem quer que seja", disse o líder da legenda na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PB). Dos 45 votos do PP, 38 (88,4%) foram a favor do impeachment.
No PP, as negociações com Temer estão sendo tocadas pelo presidente da sigla, senador Ciro Nogueira (PI), até duas semanas considerado "aliado" do governo Dilma. Em um eventual governo peemedebista, a legenda quer "manter" o Ministério da Integração Nacional e ganhar outra pasta "de Orçamento", como Saúde ou Educação.
No PR, que deu 26 votos contra o governo da petista e apenas 14 a favor, a "prioridade" é manter o Ministério dos Transportes.
Atualmente, o PR é comandado pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, que cumpre prisão domiciliar por condenação no processo do mensalão.
"O PR foi decisivo e poderia ter virado o jogo com os 26 votos que deu a favor do impeachment", afirmou um influente deputado da legenda, sob condição de anonimato. No partido, as negociações com Temer estão sendo tocadas pelo ex-líder do partido, deputado Maurício Quintella (AL).
No PSB, as conversas com o vice-presidente são feitos pelo presidente do partido, Carlos Siqueira. Ele admite que Temer sinalizou a ele sobre a "possibilidade" de dar espaço à legenda em seu eventual governo.
Na linha de outras lideranças que também negociam com Temer, Siqueira ressalta que o resultado da votação do impeachment "poderia ser outro" se não fossem os 29 votos a favor do impedimento.
Com 14 votos pró-impeachment e seis contra, o PTB sinaliza querer assumir alguma pasta ligada ao empresariado e à indústria. "Temos um programa de reformas nessas áreas para entregar para ele", disse a deputada Cristiane Brasil (RJ), que passou a presidência da sigla nesta semana a seu pai, Roberto Jefferson.
FONTE: Estadão em 19/04/201607h39

terça-feira, 12 de abril de 2016

MANIFESTAÇÃO PELA DEMOCRACIA

O QUE É DEMOCRACIA?

    Ouvimos muitas pessoas falar sobre democracia, mas na verdade o que é democracia? Muitas pessoas falando que estão lutando contra a corrupção, a favor da liberdade. Vem a duvida será que querem que todos os corruptos sejam punidos? E a impressa está passando um noticiário claro com todos os envolvidos em corrupção? Ou estão usando a liberdade de expressão para demonizar alguns, e outros sendo escondido em carapuça quase “santificando”, através de palavras que passa despercebido aos nossos ouvidos na forma que é citada em noticiário, como por exemplo:
     A formiga é acusado pelo empresário Sr. Formigão de receber dinheiro da sua empresa que está envolvida em desvio de folhas de alface.
     A Formiga é citada pelo empresário Sr. Formigão de ser beneficiado pela sua empresa.

      Veja, que a mesma noticia é mencionada em duas situações diferentes, com mesmo teor, mas com interpretações diferentes. Uma formiga que tem seu nome envolvido no mesmo escândalo tem o parecer de ser culpado, enquanto o outro está com meia culpa, mas não tem nada haver.
Mas como assim? Então vamos entender palavras citada no teor do texto. Apesar, que não sou bom de português.

   - Primeira notícia: A personagem é ACUSADO, ela RECEBEU O DINHEIRO, de uma empresa ENVOLVIDA EM DESVIO. Por tanto a personagem é cúmplice, faz parte do grupo de corrupção, então ele roubou.
    - Segunda notícia: A personagem é CITADA, ela foi BENEFICIADA pela empresa. E daí que ele foi citado, tem algo haver?
   Então vejamos que foi a mesma pessoa que fez a delação, cita os nomes dos mesmos que foi beneficiado e que são corruptos.

     Outra situação é que muitos vão às ruas protestar contra a corrupção e seleciona pessoas envolvidas como “demônios” onde outros estão escondidos debaixo do capote de muitos que estão a protestar. Vimos também políticos falando em democracia, quem roubou tem que pagar, que jamais viu tanto roubo na vida dele como está acontecendo agora. É mesmo o senhor tá certo. Nunca vimos mesmo, pois nunca foram investigados. Mesmo que fossem eram engavetados.

    Mas voltando ao assunto, de luta pela democracia e contra a corrupção, e falando dos manifestos em ruas das nossas grandes cidades, notamos que certo estado o governo é envolvidos em vários desvios de dinheiro, que varias obras foram apenas para beneficiar ele próprio, e que estas referidas eram para beneficiar a população, mas nunca foram concluídas, não vimos ninguém protestar, mesmo que aconteceu não vimos noticiários. Esse mesmo político falando em democracia, apontando que ‘Fulano’ e ‘Sicrano’ é ladrão e era pra está preso. Mas me pergunto, e Senhor também não pra está preso?

       As pessoas que estão a protestar que estão “Demonizando” ‘Fulano e Sicrano’, defende o mesmo corrupto que rouba seu estado. Mas que muitas vezes é oculto de reportagens.
Por que não protestar contra todos os corruptos que estão envolvidos em escândalos de desvios, que tem contas no exterior com dinheiros não declarados, que são beneficiados pelas empresas de que os mesmos que estão sendo “demonizado” pelos noticiários e pela própria população que estão se deixando ser enganados com emissoras que trocam de palavras para confundir os espectadores. Mas fala que esta lutando pela democracia no seu direito de liberdade de impressa e expressão, de falar a verdade em noticiários. Qual a verdade que fala? Manipulando as palavras, para dar impressão de que um é culpado enquanto o outro é apenas suspeito.

   
        Estão lutando por democracia e contra a corrupção, então vamos levar às ruas todos os nomes e bonecos representando os corruptos e não selecionar dois ou três que estão sendo acusado. Vamos fazer valer nosso direito de cidadão, lutando pela verdade, que seja cumprida a justiça a todos e não selecionar alguns para pressionar, acusar. Que a justiça faça seu papel representado pela estatua de olhos vendados, que use a sua balança com o mesmo peso, ou seja, igualdade a todos os processos que estão sendo analisados.



      Além disso, assistimos pessoas, corruptas acusando e processando, lutando que a outra pessoa seja afastada do cargo que assume. Onde ele mesmo é acusado e comprovado que desviou dinheiro publico a fim de se beneficiar, e que ele mesmo impede que seja cassado seu mandato.
Então o que é mesmo democracia? Pra que servi está tal de democracia? Se não podemos assumir a verdadeira democracia. Será mesmo que estamos vivendo em um país democrático? Que povo é esse que luta contra a corrupção, “demoniza” alguns e esconde outro embaixo do seu paletó.


       Então, este texto é pra nós nos pergunta, refletir, melhor. Estamos lutando por um país melhor, ou será que estamos se deixando levar por manipulações que estão apenas querendo se beneficiar.
Vemos tantos sábios provérbios que nos faz sentir melhor, que as suas palavras faz nos pensar em momentos que estamos vivendo. Por tanto, antes de sairmos às ruas protestar, vamos analisar se isso mesmo que queremos se vai mudar melhorar o nosso país. Pois nem tudo que está em sua frente pode ser uma barreira, pois pode ser mais um caminho a seguir.


    Ao vê os noticiários jornalísticos, parar, analisar, verbo, advérbios, substantivos, verbo de tempo e ação, esse monte da coisa da língua portuguesa. Resumindo vamos prestar bem atenção, entender o que está escrito, pois o modo que lemos muitas vezes troca de sentido e ação.